Pedofilia…

Anúncios

Pedofilia na Igreja

Charge de Rainer Hachfeld, Neues Deutschland, Alemanha

Papa pede intolerância ao pecado e clemência para pecadores

O papa Bento XVI pediu neste domingo, 21, que os fiéis sejam “intransigentes” com o pecado, mas “indulgentes” com os pecadores. A mensagem foi transmitida aos milhares de católicos que se reuniram na Praça de São Pedro do Vaticano para a tradicional oração do Ângelus.

Bento XVI fez a recomendação aos fiéis ao se referir à parte do Evangelho que fala da adúltera apedrejada pelo povo, na qual Jesus Cristo pronuncia a célebre frase: “Aquele que nunca pecou que atire a primeira pedra”.

“Temos que aprender a ser intransigentes com o pecado, a começar pelos nossos, e indulgentes com as pessoas”, acrescentou o pontífice, que convidou os presentes à missa para “aprender com Jesus e não julgar e condenar o próximo”.

Charge de Petar Pismestrovic, Kleine Zeitung, Áustria

O conselho papal foi dado um dia depois da divulgação da carta que Bento XVI enviou aos católicos irlandeses comentando os casos de pedofilia cometidos por padres nesse país.

Na epístola, o Bispo de Roma expressou “vergonha e remorso” pelo ocorrido e demonstrou sua “consternação” pelo sofrimento das vítimas.

Ao mesmo tempo, acusou os religiosos culpados de terem “traído” a confiança dos jovens e de suas famílias.

(Hoje em A Tarde)

>Pedofilia na Igreja

>

Charge de Rainer Hachfeld, Neues Deutschland, Alemanha

Papa pede intolerância ao pecado e clemência para pecadores

O papa Bento XVI pediu neste domingo, 21, que os fiéis sejam “intransigentes” com o pecado, mas “indulgentes” com os pecadores. A mensagem foi transmitida aos milhares de católicos que se reuniram na Praça de São Pedro do Vaticano para a tradicional oração do Ângelus.

Bento XVI fez a recomendação aos fiéis ao se referir à parte do Evangelho que fala da adúltera apedrejada pelo povo, na qual Jesus Cristo pronuncia a célebre frase: “Aquele que nunca pecou que atire a primeira pedra”.

“Temos que aprender a ser intransigentes com o pecado, a começar pelos nossos, e indulgentes com as pessoas”, acrescentou o pontífice, que convidou os presentes à missa para “aprender com Jesus e não julgar e condenar o próximo”.

Charge de Petar Pismestrovic, Kleine Zeitung, Áustria

O conselho papal foi dado um dia depois da divulgação da carta que Bento XVI enviou aos católicos irlandeses comentando os casos de pedofilia cometidos por padres nesse país.

Na epístola, o Bispo de Roma expressou “vergonha e remorso” pelo ocorrido e demonstrou sua “consternação” pelo sofrimento das vítimas.

Ao mesmo tempo, acusou os religiosos culpados de terem “traído” a confiança dos jovens e de suas famílias.

(Hoje em A Tarde)